Leia o Manifesto dos cientistas e participe do protesto nacional em Defesa da Ciência na próxima terça-feira

A ciência, conforme já prenunciava Karl Marx, transformou-se numa força produtiva direta, que é hoje a principal alavanca do desenvolvimento das nações, cujo nível se mede também pela produção de novas tecnologias e o volume de patentes. A ciência está desenhando o futuro do mundo.

Não obstante, no Brasil assiste-se à sua destruição planejada e meticulosa. Outra obra do rentista Paulo Guedes e do presidente Jair Bolsonaro, cujo negacionismo é francamente antagônico e hostil à ciência e aos cientistas, que denunciam a ofensiva obscurantista do governo e se mobilizam em defesa das instituições e dos investimentos nesta área essencial.

Abaixo o manifesto que as entidades representativas da ciência brasileira divulgaram nesta sexta-feira (22)

Quanto vale a Ciência?

Precisamos lutar pela manutenção e fortalecimento do CNPq, da Capes e da infraestrutura científica brasileira e pela liberação dos R$ 2,7 bilhões do FNDCT!

Há tempos estamos todos acompanhando inúmeras matérias na mídia sobre redução dos investimentos do governo federal no setor científico nacional. O corte mais recente foi de R$ 600 milhões, sancionado pelo presidente Bolsonaro no dia 15 de outubro, comprometendo de forma grave a distribuição de novas bolsas e a atividade de fomento à pesquisa do CNPq.

Mas isso não precisa ser assim: só o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) tem R$ 2,7 bilhões esperando para serem liberados e utilizados ainda neste ano. O Congresso Nacional aprovou por ampla maioria a Lei 177/2021, que proíbe o contingenciamento do FNDCT. Porém, o Ministério da Economia, do ministro Paulo Guedes, dificulta e inviabiliza a disponibilização destes recursos para a ciência e a inovação. Uma atitude que não podemos aceitar, especialmente neste momento do país, que enfrenta uma crise sanitária, econômica e social.

Precisamos enfrentar a crise da COVID 19 e encontrar saídas diante da fome de milhões de brasileiros. A Ciência pode contribuir, ajudando a encontrar soluções, como vacinas, remédios e outros avanços tecnológicos, que permitam melhorar a economia do país, gerar empregos e garantir um desenvolvimento sustentável. A experiência nacional e internacional mostra que investimentos em ciência e inovação trazem retornos muito maiores que o total investido.

Diante deste cenário, as entidades abaixo decidiram organizar um dia nacional de protestos e atividades virtuais, no próximo dia 26/10. Participe!

26.OUTUBRO

10H – TUITAÇO / 14H – PROTESTO VIRTUAL

A CIÊNCIA SALVA VIDAS!

Crédito da foto: Berater Manufactur

Compartilhar: