Jornada de Lutas abre diálogo com Dilma e destrava Estatuto da Juventude

Mais de cinco mil manifestantes tomaram as ruas de Brasília nesta terça-feira (2), dando sequência à Jornada Nacional de Lutas da Juventude que ocorre em 16 capitais brasileiras entre março e abril, graças à mobilização unitária de mais de 40 entidades das mais representativas da juventude brasileira.

O secretário Nacional de Juventude, Paulo Vinícius, e a direção da CTB-DF participaram da marcha, encerrada em frente ao Congresso Nacional. O ato contou com a presença da deputada federal Manuela D´Ávila (PCdoB-RS) e dos presidentes da União Nacional dos Estudantes (UNE), Daniel Illiescu, da União Brasileira de Estudantes Secundaristas (UBES), Manuela Braga, e da UJS-DF, Tiago Cardoso, principais entidades responsáveis pela presença estudantil no ato.

Às 14h, as organizações promotoras da Jornada foram recebidas pelo ministro-chefe da Casa Civil, Gilberto Carvalho. Durante o encontro, os representantes da juventude entregaram a ele o Manifesto que reúne as bandeiras de luta da Jornada Nacional. Nesta quinta-feira, às 10h, a presidenta Dilma Rousseff receberá as entidades para tratar diretamente com a juventude as suas reivindicações.

jornada juv df2

Na ocasião, cinco pontos fundamentais se destacaram na pauta reivindicações junto ao governo federal:

– 10% do PIB para a Educação;

– aprovação do Estatuto da Juventude

– repasse dos royalties do petróleo para a Educação;

– política de combate ao extermínio da juventude negra;

– por Verdade e Justiça contra as torturas e mortes da ditadura militar.

jornada juv df3

O secretário Paulo Vinícius destaca que “a ausência de punição àqueles que no passado cometeram crimes bárbaros resulta na continuidade da tortura e do extermínio que assistimos até hoje, especialmente contra os jovens negros das periferias, trabalhadores, nas grandes cidades do país”. O dirigente ponderou também que a CTB manifestou no encontro sua total contrariedade em relação à possível retomada na alta dos juros. “Não iremos aceitar tamanho retrocesso. Precisamos fazer um contraponto nesse debate, pois estamos assistindo nas últimas semanas a uma campanha sórdida orquestrada pela mídia, a mando do capital financeiro. Iremos reforçar essa posição no encontro que teremos com Dilma”, afirmou PV.

Vitória no Senado

Nesta quarta-feira (3), as principais lideranças das entidades reunidas na Jornada de Lutas se mobilizaram no Senado Federal para pressionar pela aprovação do Estatuto da Juventude, que foi aprovado por unanimidade na Comissão de Assuntos Sociais da Casa, com o compromisso de o texto não ter que passar pelas demais comissões.

O presidente do Senado, Renan Calheiros, recebeu os jovens e uma comissão com diversos senadores, entre eles Paulo Paim (PT-RS), Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), Waldemir Moka (PMDB-MS) e Vanessa Grazziottin (PCdoB-AM). Renan Calheiros se comprometeu com a tramitação em regime de urgência do Estatuto no Senado, após o que será possível a matéria ir direto ao plenário e, se aprovada, retornar para a Câmara, uma vez que foram feitas várias alterações no texto original. No entanto, o consenso atingido sinaliza para a sua aprovação ainda nesse semestre.

Portal CTB

Compartilhar: