IBGE: Desemprego em novembro registra o menos nível do ano

O nível de trabalhadores desempregados em novembro deste ano, divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta sexta-feira (18), foi de 7,4% – um recuo de 0,1 ponto percentual em relação a outubro, quando o índice foi de 7,5%. O índice é o menor patamar registrado desde janeiro.

A taxa de desocupação registrada em novembro também foi a terceira queda consecutiva no ano – em agosto, havia marcado 8,1% e, em setembro, 7,7%. O recorde de desocupação, medido pelo IBGE, foi verificado em março, quando ficou em 9%.

A PME (Pesquisa Mensal do Emprego), que investiga a situação do emprego em seis regiões metropolitanas brasileiras (Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre), mostrou ainda que a queda em relação ao mesmo mês de 2008 (quando marcou 7,6%) foi insignificante.

A quantidade de pessoas com carteira assinada no setor privado permaneceu na casa dos 9,6 milhões no mês passado, taxa inalterada em relação a outubro deste ano e na comparação com novembro de 2008.

O mesmo se constata com o número de trabalhadores desocupados em novembro – 1,7 milhão de pessoas. O índice se manteve estável nas seis áreas investigadas pela PME, tanto em relação a outubro de 2009 quanto em relação a novembro de 2008.

O levantamento do IBGE aponta ainda que o rendimento médio do brasileiro foi de R$ 1.353,60 em novembro deste ano – indicador parecido ao de outubro (R$ 1.354,74). Em relação ao mesmo período do ano passado, houve aumento de 2,2% (na época, o rendimento médio era de R$ 1.324,67).

O rendimento médio per capita, que mede quanto cada trabalhador ganha em média nas cidades pesquisadas, aumentou em quatro metrópoles na comparação entre outubro e novembro de 2009. O crescimento do salário foi observado em Belo Horizonte, onde passou de R$ 815,17 para R$ 817,59, Rio de Janeiro (de R$ 871,84 para R$ 874,36), São Paulo (de R$ 1.008,39 para R$ 1.036,31) e Porto Alegre (de R$ 881,21 para R$ 869,02).

As quedas foram notadas em Recife, onde o rendimento médio por pessoa passou de R$ 494,14 para R$ 489,91, e em Salvador (de R$ 767,97 para R$ 711,64). No geral de todas as capitais, o salário aumentou de R$ 888,85 para R$ 897,11 – um salto de 0,9% em relação a outubro e de 4,9% na comparação com o mesmo mês de 2008.

R7

Compartilhar: