Funcionários dos Correios convocam paralisação nacional para o dia 26

Em reunião realizada nesta quarta-feira (29), em Brasília, a FINDECT e demais federações definiram a data da greve para o dia 26 de abril. A ação é em resposta as medidas arbitrárias anunciadas por Guilherme Campos, atacando os direitos dos trabalhadores, e a possibilidade de privatização declarada pelo ministro das Comunicações, Gilberto Kassab.

sintect-26.png

Diante dos ataques da direção dos Correios como: a suspensão das férias por um ano, demissões em massa, fechamento de agências, entre outros, a categoria deflagrou greve geral a partir das 22 h do dia 26/04. No dia 3 de maio haverá nova assembleia de avaliação da mobilização. Secretário geral do SINTECT-RJ e diretor da FINDECT, Ronaldo Martins, comentou sobre a deliberação:

“O governo e a direção da empresa estão atacando nossos direitos, diante dessa situação, nossa única defesa é a luta, é a greve. Os trabalhadores dos Correios não aceitam pagar pelas más gestões corruptas que afundaram a empresa, nós não somos responsáveis por isso. Estamos juntos, unidos, contra essa ofensiva patronal neoliberal.”

O SINTECT-RJ e a FINDECT convoca toda a categoria a integrar essa luta. São os nossos direitos que estão em jogo! Todos à assembleia dia 6/3 na Praça de Guerra as 18h e dia 26/04, é GREVE NACIONAL!

Eixos de luta:

– Greve geral contra as reformas previdenciária e trabalhista!
– Contra o desmonte dos correios, não à privatização!
– Nenhuma demissão, contratação já!
– Contra o fechamento das agências!
– Contra a falta de segurança das agências!
– Pelo retorno da entrega diária!
– Fora postal saúde! Pelo retorno dos correios saúde ao rh sem nenhuma mensalidade!
– Auditoria da dívida pública. Taxação das grandes fortunas
– Abertura dos livros contábeis da empresa. Auditoria já!
– Fora guilherme campos! Fora temer!

Da CTB-RJ

Compartilhar: