Fetaema registra avanços e intensifica negociações coletivas no campo

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Maranhão (Fetaema), em conjunto com os Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs), vêm realizando desde o mês de maio, em diversas regiões do Estado, negociações coletivas de trabalho em diferentes ramos de atividades econômicas.

As negociações visam a celebração de acordos e convenções coletivas de trabalho regulando as relações capital-trabalho no campo, e proporcionando condições  dignas de vida e trabalho aos assalariados rurais.

Das negociações e cursos realizados, este ano, resultou a celebração das seguintes de norma coletivas, tais como a Convenção Coletiva de Trabalho do Setor Graneleiro, que beneficia trabalhadores e trabalhadoras assalariados das regiões do Baixo Parnaíba e Sul do Maranhão, garantiu reajuste salarial de 5,43%, o que elevou o piso salarial da categoria para R$ 495,00 (até dezembro de 2009) e R$ 510,00 (de janeiro a maio de 2010).

Também foram firmado o Acordo Coletivo de Trabalho do setor canavieiro do STTR de São Raimundo das Mangabeiras e municípios circunvizinhos, garantindo piso salarial de R$ 480,00, fornecimento gratuito de alimentação de hospedagem a todo trabalhador assalariado da empresa Agro Serra Ltda.

Outro Acordo Coletivo de Trabalho firmado pela Fetaema foi o do setor canavieiro, envolvendo o STTR de Campestre do Maranhão e a empresa Agrícola Renovo Ltda., garantindo piso salarial de R$ 512,00, reajuste de 3,5% na tabela de produção e de 3% em todos os salários pagos no mês de junho.

Por último, a Fetaema firmou com a empresa Frango Americano o Acordo Coletivo de Trabalho do setor granjeiro (produção de frangos), que beneficia trabalhadores e trabalhadoras assalariados dos municípios de São José de Ribamar e Paço do Lumiar, garantindo reajuste salarial de 6% para todos os salários e fornecimento de cestas básicas.

Segundo o vice-presidente da Fetaema e secretário de Assalariados Rurais da instituição, Francisco de Jesus Silva (Chico Miguel), as negociações vão prosseguir, nos meses de agosto e setembro, abrangendo os trabalhadores e trabalhadoras assalariados do setor canavieiro, do município de Coelho Neto (com o Grupo João Santos) e do setor granjeiro, dos municípios de São José de Ribamar e Paço do Lumiar (com a empresa Compaço).
 
Fonte: Agência Contag de Notícias com informações da Fetaema

Compartilhar: