Famílias Sem Terra resistem no RJ

As mais de 150 famílias Sem Terra que ocuparam, no dia 10/10, o latifúndio Pau D'alho, no município de Piraí (RJ), seguem resistindo no local. Os trabalhadores e trabalhadoras já deram início ao plantio de couve e organizaram a construção de uma horta coletiva na fazenda, considerada improdutiva pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Os acampados e acampadas decidiram, em assembléia, homenagear o lutador pela Reforma Agrária Bernardino Moreira, falecido em 2007. Bernardino foi presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barra Mansa e região por mais de 30 anos. Denunciou exploração, trabalho escravo, ajudou a organizar ocupações no campo e na cidade, pela Reforma Agrária e por teto.

“Aqui em nossa região os assentamentos, mesmo sem estrutura e apoio, estão produzindo cada vez mais, e os exemplos desses assentamentos têm animado outras famílias a entrar na luta”, avalia Marcelo Durão, da Direção do MST no estado.

MST

Compartilhar: