Estudo mostra apoio massivo a Moro vindo de robôs do Irã

Estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV) publicado pela revista Veja nesta sexta-feira (12) mostra que hashtags de apoio a Sérgio Moro como #somostodosmoro e #pavaomisteriosovoltou, que chegaram aos trending topics do Twitter após a divulgação de conversas entre o ex-juiz com o procurador Deltan Dallagnol, foram impulsionadas por robôs no Irã

Da sexta-feira (5), dia em que a revista Veja divulgou em parceria com o Intercept Brasil conversas nada republicanas entre o ex-juiz Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, até a terça-feira (9), o assunto recebeu 3,2 milhões menções no Twitter, de acordo com estudo da Diretoria de Análises de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Dessas mensagens, “cerca de 220 000 foram provavelmente feitas por robôs, a maioria delas em tom crítico a VEJA”, informa a revista.

Outro dado curioso: uma quantidade considerável desses tuítes supostamente automatizados, que ajudou a subir hashtags como #glenncomproumandato, #somostodosmoro e #pavaomisteriosovoltou nos trending topics, veio do Irã

“Como apoios no Oriente Médio ao ex-juiz são pouco plausíveis, a hipótese de que esses perfis sejam robôs é, segundo os especialistas, a mais aceitável”, ironiza a VEJA.

Fonte: 247

Compartilhar: