Encontro Nacional de Educação da CTB: qual o futuro da educação pública com Temer no governo?

A abertura do 2º Encontro Nacional de Educação: CTB na Luta por uma Educação Democrática e Emancipadora, nesta terça-feira (13), em Belo Horizonte, contou com a participação de mais de 100 ativistas da educação, representando 12 estados e 18 entidades de base (saiba mais aqui).

“A realização deste encontro é muito importante para redobrarmos nossas forças na resistência aos ataques que a educação pública vem sofrendo com esse governo golpista”, diz Marilene Betros, dirigente da CTB.

Para ela, o momento é de aglutinar forças. “Educadores e educadoras de todo o país devem se somar aos estudantes para juntos barrarmos os cortes no orçamento da educação e os projetos privatistas pretendidos por esse governo”.

Ela explica que o Plano Nacional de Educação (PNE), aprovado há 2 anos, corre sério risco com as medidas pretendidas pelo Ministério da Educação.

“Já tiraram os royalties do pré-sal, agora querem congelar investimentos e salários por 20 anos, com a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 55 (leia mais aqui e aqui). Essas medidas representam retrocessos enormes e o fim do PNE, aprovadas após amplas discussões de todos os setores do movimento educacional”.

Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy

Compartilhar: