Em entrevista à Record, Bolsonaro defende filho e Guedes sobre AI-5 e mente que ato era previsto pela Constituição

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira em entrevista à TV Record que não viu “nada de mais” nas declarações do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seu filho, e do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre um eventual novo AI-5, instrumento que marcou o endurecimento da ditadura militar no Brasil.

(…)

“Eu entendo isso como liberdade de expressão, nada mais além disso”, disse Bolsonaro na entrevista que foi ao ar nesta noite.

“O fato de citar o AI-5 —coisa que existia na Constituição passada— eu não vejo nada de mais. Citaram, o Paulo Guedes e o Eduardo, num contexto de descambar o Brasil aqui, não para movimentos sociais, reivindicatórios, mas para algo parecido com terrorismo, como vem acontecendo no Chile”, acrescentou.

(…)

Via Diário do Centro do Mundo

Compartilhar: