Em crise, Rede Globo cancela até festa da firma para os funcionários

Além das demissões, a chamada “reestruturação” da Rede Globo fez a emissora da família Marinho cancelar a tradicional festa da firma realizada num sítio no Rio de Janeiro para os seus funcionários.

A crise chegou mesmo na Rede Globo e o verso da chamada de fim de ano (“hoje é um novo dia, de um novo tempo que começou”) ganhou um novo significado. Isso porque de acordo com o colunista Leo Dias, mesmo com a série de demissões da empresa para tentar diminuir a receita, a emissora decidiu pela primeira vez cancelar também a festa de confraternização.

A tradicional festa no sítio Lajedo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, que no ano passado reuniu os milhares funcionários com show de Dennis DJ, não acontecerá este ano.

As Organizações Globo têm feito uma série de cortes e demissões. No início deste mês, cerca de 100 funcionários foram dispensados dos Estúdios Globo. Na semana passada, os cortes atingiram a Editora Globo, com cerca de 40 demissões. 

As medidas fazem parte de um programa que a empresas chama de restruturação do Grupo, que unificará a TV Globo, a Globosat, a Som Livre, a GloboPlay, a Globo.com e a DGCorp, a Diretoria de Gestão Corporativa.

A estimativa é que o total de demissões, ao final do processo, possa chegar a nada mesno que 4 mil profissionais, segundo o colunista Leo Dias.

Compartilhar: