Em cadeia nacional, Dilma põe fim a boatos de apagão e coloca os “do contra” em seu lugar

Em pouco mais de oito minutos, a presidenta Dilma Rousseff se dirigiu à nação, na noite desta quarta-feira (23), para esclarecer as dúvidas sobre a redução das tarifas de energia elétrica e pôr fim aos boatos criados pela mídia referentes a um possível apagão. Mais do que isso, Dilma soube como politizar seu discurso para cobrar da oposição atitudes mais propositivas ao país, deixando de fazer parte da turma “do contra”.

“Surpreende que, desde o mês passado, algumas pessoas, por precipitação, desinformação ou algum outro motivo, tenham feito previsões sem fundamento, quando os níveis dos reservatórios baixaram e as térmicas foram normalmente acionadas. Como era de se esperar, essas previsões fracassaram. O Brasil não deixou de produzir um único kilowatt que precisava, e agora, com a volta das chuvas, as térmicas voltarão a ser menos exigidas”, afirmou a presidenta, pouco depois de esclarecer os motivos pelos quais o Brasil não está sequer próximo de qualquer risco de apagão.

Em seguida, Dilma fez questão de se dirigir diretamente aos críticos irresponsáveis: “Aliás, neste novo Brasil, aqueles que são sempre do contra estão ficando para trás, pois nosso país avança sem retrocessos, em meio a um mundo cheio de dificuldades. Hoje, podemos ver como erraram feio, no passado, os que não acreditavam que era possível crescer e distribuir renda. Os que pensavam ser impossível que dezenas de milhões de pessoas saíssem da miséria”, afirmou, para em seguida complementar: “O Brasil está cada vez maior e imune a ser atingido por previsões alarmistas”.

O anúncio

Dilma anunciou que, a partir de desta quinta-feira (24), a conta de luz dos brasileiros terá uma redução de 18% para as residências e de até 32% para as indústrias, agricultura, comércio e serviços. Ela assinou nesta quarta um decreto e uma medida provisória com os novos índices de redução das tarifas.

A redução é maior do que a anunciada em setembro do ano passado. “É a primeira vez que isso ocorre no Brasil, mas não é a primeira vez que o nosso governo toma medidas para baixar o custo, ampliar o investimento, aumentar o emprego e garantir mais crescimento para o país e bem-estar para os brasileiros. Temos baixado juros, reduzido impostos, facilitado o crédito e aberto, como nunca, as portas da casa própria para os pobres e para a classe média”.

Grito de Alerta

A medida anunciada por Dilma fez parte das reivindicações do movimento Grito de Alerta, levado às ruas no primeiro semestre de 2012 por centrais sindicais e parte do empresariado nacional.

Durante meses, a CTB esteve ao lado de outras entidades para exigir do governo federal mudanças na economia e também estímulos à indústria nacional. Deste então, o país assistiu a uma drástica redução na taxa de juros (hoje em 7,5%); agora surge outra conquista, com a redução das tarifas de energia elétrica.

Para assistir à íntegra do pronunciamento de Dilma, clique aqui

Portal CTB

Compartilhar: