Dilma ganha em todas as regiões e entre o eleitorado de menor renda

dilma-nos-braços-do-povo 1

 

Todas as pesquisas apontam a mesma tendência. Dilma cresce, Marina cai e fica ameaçada de perder o segundo lugar para o tucano Aécio Neves. Pesquisa do Datafolha divulgada nesta quarta-feira (1º), no jornal Folha de S.Paulo, a presidenta manteve-se com 40% das intenções de voto, enquanto Marina perdeu 2 pontos para o seu mais direto concorrente na disputa pelo segundo lugar Aécio Neves. No levantamento anterior Marina tinha 27% e agora a pereceu com 25%, enquanto o tucano aparecia com 18% e agora tem 20%.

O Datafolha apresenta dados reveladores e contradizem os analistas da mídia comercial. Até uma semana, Dilma ganha no Norte, no Sul e no Nordeste e perdia no Sudeste e no Centro-Oeste. Agora ela ganha nas cinco regiões brasileiras. No Norte aparece com 51%, Marina com 19% e Aécio com 18%; no Nordeste Dilma tem 56%, Marina 24% e Aécio 9%; no Sul Dilma tem 39%, seguida de Aécio com 26% e Marina vem me terceiro com 16%. Onde Dilma perdia no Sudeste tomou a dianteira com 30%, Marina tem 29% e Aécio 25%, já no Centro-Oeste Dilma está com 34%, Marina 29% e Aécio 23%.

Em termos de renda a presidenta recuperou fôlego na classe média e ampliou vantagem nos mais pobres. Entre os eleitores que ganham até 2 salários mínimos, a presidenta está com 49% das preferências. No eleitorado que recebe mais de 2 até 5 mínimos ela tomou a dianteira de Marina e está agora com 35% das intenções de voto. Já entre os que ganham mais de 5 até 10 mínimos, Marina aparece com 30% e Dilma com 29%, mas crescendo, enquanto a adversária está em queda. Aécio lidera entre os mais ricos com 39% das preferências dos eleitores que ganham mais do que 10 salários mínimos, seguido de Marina com 30% e Dilma vem em terceiro com 22%.

Já a pesquisa feita pelo Ibope e publicada no jornal O Estado de S. Paulo também nesta quarta-feira (1º), Dilma subiu 1 ponto percentual e aparece com 39% das intenções de voto, seguida de Marina que caiu 3 pontos e está agora com 25%, com Aécio em seu encalço estacionado nos 19%.

Todos os levantamentos apresentam a mesma tendência. Dilma cresce, Marina cai e Aécio oscila. Ao contrário das previsões dos “analistas” da mídia comercial, que joga peso para influir na decisão dos eleitores, há possibilidade real de vitória ainda no primeiro turno, mantendo-se a tendência das últimas semanas. Mesmo ocorrendo segundo turno para a eleição presidencial, Dilma ganharia em qualquer cenário, apontam as pesquisas.

Por Marcos Aurélio Ruy – Portal CTB

Compartilhar: