CTB repudia fechamento de Estatal Energética no México

CTB repudia fechamento de Estatal Energética no México


A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil repudia com veemência a decisão do governo de Felipe Calderón Hinojosa, de encerrar as atividades da empresa energética Luz y Fuerza del Centro, cujas instalações foram invadidas e ocupadas pela Polícia Federal no dia 10 de outubro, por volta das 23 horas, em obidiência ao Decreto de Extinção presidencial que, também, demitiu todos os trabalhadores.

A estratégia do governo conservador mexicano segue a mesma receita neoliberal de sucateamento de empresas estatais, aplicada principalmente no Brasil e na Argentina na década de 1990, para justificar a privatização. Com isso, a empresa estatal que é um importante instrumento de políticas públicas, passa a ser alvo do neoliberalismo que age exclusivamente em prol do capital privado, em detrimento da qualidade dos serviços prestados e da universalização do atendimento, prejudicando as camadas mais pobres da sociedade.

Para a CTB, o setor de geração e transmissão de energia elétrica é estratégico para qualquer país ter um projeto autônomo de desenvolvimento, principalmente no momento em que o fracasso das políticas neoliberais evidencia que o Estado precisa ter uma forte intervenção na economia.

A CTB, que representa quase sete milhões de trabalhadores e trabalhadoras no Brasil manifesta solidariedade incondicional à luta dos trabalhadores e trabalhadoras representados pelo Sindicato Mexicano de Eletricitários (SME) e todos seus aliados sociais.

Abaixo o “Decreto de Extinção”!

Viva a Luta dos Trabalhadores!

Wagner Gomes – Presidente da CTB – Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil

Brasil – São Paulo 13 de outubro de 2009.

Compartilhar:

Conteúdo Relacionado