CTB participa do lançamento da “Cartilha Contra o Trabalho Infantil”

Na última segunda-feira (22) foi lançada a “Cartilha Contra o Trabalho Infantil”, elaborada pelas assessorias da CTB, Fecomerciários, SINTHORESP, Sindicato dos Comerciários de São Paulo e UGT, entidades que fazem parte do Fórum Paulista de prevenção e erradicação do trabalho infantil.

O evento de lançamento, que aconteceu em São Paulo, teve a participação de representantes do movimento sindical da capital e do interior, e de várias entidades de diversos segmentos que compõem o Fórum: trabalhadores, governo, patronal e sociedade civil organizada.

Durante a cerimônia de abertura, com a coordenação de Marcia Viotto – representante dos Trabalhadores no Fórum Paulista pela CTB – foi apontado que ainda há no Brasil 3,4 milhões de crianças e adolescentes trabalhando na faixa etária de 10 a 17 anos, mesmo com a redução de 13,4% do trabalho infantil de 2000 até 2010, segundo dados do IBGE-.

Em seguida foi formada uma mesa de discussão composta por Raimunda Gomes (Doquinha), secretária da Mulher da CTB, Canindé Pegado – Sindicato dos Comerciários e da UGT, Jair Mafra da Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo – FECOMERCIARIOS, Dra. Andreia Hecczl do Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Apart-Hotéis, Motéis, Flats, Pensões, Hospedarias, Pousadas, Restaurantes, Churrascarias, Cantinas, Pizzarias, Bares, Lanchonetes, Sorveterias, Confeitarias, Docerias, Buffets, Fast-Foods e Assemelhados de São Paulo e Região – SINTHORESP, Dra.Maria Jose Sawaya de Castro Pereira do Vale do Fórum Paulista , Jaudenir da Silva representando o Superindente do MTE, Dra. Carolina Vanderlei de Castro Almeida- coordenadora de combate ao trabalho infantil – MTE, Rumiko Tanaka da Secretaria Nacional da Criança e do Adolescente UGT e Aparecido Bruzarosco representando a Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho do estado de São Paulo.

E todos os convidados puderam acompanhar uma explanação feita pelo Professor, Paulo de Lara Dante, que relatou a triste realidade do estado de São Paulo, que é um dos berços do trabalho infantil e alertou para a necessidade da mobilização de todos para o enfrentamento dessa chaga.

DSC04475

Já a secretária da Mulher da CTB saudou os presentes falando da importância da unidade no movimento sindical para combater o trabalho infantil. “Precisamos aprofundar esse debate junto à educação, efetivar a escola de tempo integral, como uma das saídas para manter a criança longe do trabalho. E tratar dessas questões em conjunto com as famílias, no sentido de convencê-la da importância de manter as crianças fora do mundo do trabalho. E cobrar do Estado a criação de políticas publicas que garantam a sua dignidade das crianças e dos adolescentes. A cartilha é fruto do trabalho coletivo e será um importante instrumento para dialogar com as bases do movimento sindical e social”, acrescentou a dirigente.

Sendo assim, a cartilha que foi distribuída para as entidades é um instrumento de denúncia, orientação e informação para a classe trabalhadora e para toda a sociedade, que pretende contribuir para que ocorra uma mudança de mentalidade que favoreça a erradicação do trabalho infantil.

 

Portal CTB

Compartilhar: