Cresce rejeição ao golpe de Michel Temer e maioria da população já pensa em novas eleições

O instituto de pesquisas Vox Populi divulgou neste sábado (30) um levantamento onde revela queda substancial na popularidade do ainda vice-presidente Michel “vaza” Temer.

Para 32% dos 1.523 entrevistados em 97 municípios, entre os dias 27 e 28 de abril, a situação vai piorar num eventual governo golpista com Temer à frente. Os parlamentares também não são bem avaliados.

A maioria já começa a enxergar que o golpe não é a melhor solução, 66% pensam assim, principalmente depois de a mídia golpista começar a publicar as propostas de um suposto governo Temer.

Para 29% o desemprego vai aumentar, enquanto 34% acredita que os programas sociais piorarão e 32% acham que os direitos trabalhistas serão prejudicados.

A atuação dos deputados federais na votação da aceitação do pedido de impeachment no domingo (17) foi reprovada por 56% dos pesquisados. Sendo que 22% acham que nem deputados, nem senadores das atuais legislaturas estão à altura das necessidades do país.

Por isso, 61% acreditam que a melhor solução seria a realização de novas eleições. Para Nivaldo Santana, vice-presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, o fato se explica “diante do impasse político vivido pelo país”.

Assim, para ele, “a solução mais adequada é resgatar a soberania popular para definir o futuro do país”. Uma proposta que está na ordem do dia, segundo Nivaldo, é a realização “de um plebiscito para o povo decidir se quer as diretas já ou não”.

Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy

Compartilhar: