Com reforma, terceirização avançou sem limites

A Subcomissão do Estatuto do Trabalho do Senado avaliou o primeiro ano de vigência da Lei 13.467/17 e constatou que não houve benefício ao trabalhador.

De acordo com relatório da Comissão, os contratos em tempo parcial, a remuneração média não chega a R$ 900 e os intermitentes, pagos por hora trabalhada, a remuneração média (Mulher) foi de R$ 773, inferior ao mínimo; e, no caso dos homens, R$ 970.

A terceirização também foi outro problema. A comissão elencou casos de demissão em massa. “A empresa Latam demitiu mais de mil para terceirizar. Um hospital em Porto Alegre demitiu cerca de 400 trabalhadores para terceirizar. Escolas no Rio de Janeiro estão com “pejotização”, relatou.

Jornal CTB

Compartilhar: