Centrais se reúnem com Brizola Neto e pedem fortalecimento do MTE

Representantes das centrais sindicais reconhecidas pelo governo federal estiveram em Brasília nesta terça-feira (8), para se reunir com o novo ministro do Trabalho e Emprego, Brizola Neto. Na pauta, o fortalecimento do Ministério e a regulamentação de novos sindicatos.

Para o presidente da CTB, Wagner Gomes, é nítida a necessidade de reestruturação do MTE. “Falta pessoal, falta estrutura. Nós, das centrais, precisamos nos articular para exigir do governo federal o fortalecimento de uma Pasta tão importante para a classe trabalhadora”, defendeu.

O próprio ministro reconheceu publicamente essa necessidade, ao lembrar que nos últimos anos o Ministério não teve o protagonismo esperado. “Eu acho que o Ministério do Trabalho deixou de participar da discussão de questões fundamentais como a desoneração da folha de pagamento e deslocamento da contribuição previdenciária para o faturamento, das mesas nacionais e do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) também”, disse, garantindo que, sob sua gestão, o MTE voltará a ter representatividade.

Regulamentação

A respeito da regulamentação de novos sindicatos no país, os representantes das centrais puderam expor seus pontos de vista a Brizola Neto, que deu aos sindicalistas um prazo de 15 dias para que uma proposta seja apresentada.

“Queremos acabar com a fábrica de sindicatos fantasmas, sem representatividade”, disse o ministro, ressaltando que a falta de regras claras sobre a questão enfraquece a legitimidade dos sindicatos.

Com informações da Agência Brasil
Foto: Valcir Araújo

Compartilhar: