Bolsonaro faz nova ameaça de golpe: “se não tiver voto impresso, não vai ter eleição”

Em live na quinta-feira (6), Jair Bolsonaro fez sua mais clara ameaça de golpe ao dizer que não haverá eleição presidencial em 2022 sem o voto impresso. Ele também aproveitou a ocasião para novamente atacar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que chamou o voto impresso de “caos”.

“Eu acho que ele é o dono do mundo, o Barroso. Só pode ser. O homem da verdade absoluta, não pode ser contestado. Estou preocupado se Jesus Cristo baixar aqui na Terra, ele vai ser ‘boy’ do ministro Barroso”, afirmou o chefe do governo federal na mesma live em que reiterou a possibilidade de “baixar um decreto” para proibir medidas restritivas contra a pandemia.

Desespero

Acuado pela CPI do Genocídio, que joga novas luzes sobre as consequências da conduta irresponsável do presidente diante da pandemia, causa de centenas de milhares de mortes, Bolsonaro faz insinuações alucinadas sobre guerra química, caluniando a China, vocifera contra a democracia, ameaçando golpe, e ofende um ministro do STF. É um sinal a mais de desespero.

Bolsonaro disse que o voto por meio da urna eletrônica, que o elegeu em 2018, é “fraudado”, e chamou o Brasil de “republiqueta” por utilizar o mecanismo. “Ninguém aceita mais esse voto que está aí. Como é que vai falar que esse voto é preciso, legal, justo e não é fraudado? A única ‘republiqueta’ do mundo é a nossa, que aceita essa porcaria desse voto eletrônico. Tem que ser mudado. E digo mais: se o parlamento brasileiro aprovar e promulgar, vai ter voto impresso em 2022, e ponto final. Não vou nem falar mais nada. Vai ter voto impresso. Se não tiver voto impresso, não vai ter eleição. Acho que o recado está dado”.

O Brasil continuará afundando no pântano da ignorância e encenando um teatro do absurdo enquanto o líder da extrema direita ocupar a Presidência. A saída para o povo brasileiro é concretizar o anseio traduzido na palavra-de-ordem Fora Bolsonaro.

Se inscreva no nosso canal no YouTube /TVClassista

Compartilhar: