Bolsonaro censura dados sobre violência policial em relatório de direitos humanos

oto: Oswaldo Corneti/Fotos Públicas)

O governo Jair Bolsonaro deixou de informar dados relativos a denúncias de violações de direitos humanos cometidas por policiais no relatório anual que traz as informações do Disque 100, serviço telefônico ligado ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos para denúncias de violações. As informações são da Agência Reuters.

Segundo a agência, dados sobre violência policial constam dos relatórios referentes aos anos de 2017 e 2018, mas não há sequer menção ao termo “violência policial” no documento, divulgado em maio e referente às denúncias feitas em 2019, o primeiro ano do governo Bolsonaro.

O número de denúncias deste tipo vinha crescendo desde 2016, quando houve um aumento de 2%. Em 2017 o número de denúncias aumentou em 31%, de acordo com os relatórios anteriores.

Em nota, o ministério afirmou que os dados sobre denúncias de violência policial não foram divulgados, “pois foram identificadas inconsistências em seus registros” e que eles serão alvo de um “estudo aprofundado” para posterior divulgação.

“Há registros com marcador de suspeito como agente policial, mas na descrição as informações são contraditórias, assim como há registros que não possuem marcador mas as informações contém relação com violação supostamente praticada por agente policial”, afirmou a pasta.

Fonte: Revista Fórum

Compartilhar: