A mobilização em defesa do FGTS tem de crescer

O governo ameaça o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e os trabalhadores precisam se mobilizar para defendê-lo. Primeiro foi o decreto que retirou a Caixa do Conselho Curador. Agora, anunciou que pretende mudar as regras de remuneração do benefício com a justificativa que vai proteger os recursos contra a inflação.

Nos últimos anos, a cobiça do setor privado sobre o FGTS só aumentou, principalmente porque é uma das fontes fundamentais para o financiamento de investimento público.

Tem um papel social essencial no desenvolvimento do Brasil e na redução das desigualdades sociais, pois os recursos são utilizados para financiar políticas de habitação, infraestrutura urbana e saneamento enquanto não são sacados pelos trabalhadores. 

O interesse é exclusivo no rendimento. Não no bem estar dos cidadãos. Entre 2012 e 2017, o patrimônio líquido do FGTS cresceu 88,55%. Já a rentabilidade acumulada pelos fundos de investimento dos bancos privados com características semelhantes foi inferior a 30%, nos últimos 36 meses.

Com informações de bancariosbahia.org.br 

Compartilhar: