Frente Brasil Popular: “Todos em defesa da democracia”, convoca Nivaldo Santana, da CTB

Na tarde desta quarta-feira (6), a Frente Brasil Popular (FBP) realizou ampla reunião para definir a agenda de luta até o dia 17 de abril. Com a participação de mais de dez estados e um forte sentimento de unidade, os movimentos sociais e sindical presentes avaliaram como positivo o papel FBP na luta em curso.

Nivaldo Santana, vice-presidente da CTB, destacou o forte engajamento dos diferentes segmentos em defesa da democracia e indicou como um estratégico ganho o apoio, ampliado nas últimas semanas, dos setores artístico, intelectual e internacional à presidenta Dilma Rousseff. “A onda de apoio cresce cada vez mais e galvaniza a força e unidade que o Brasil necessita nesse momento. Temos clareza do que está em jogo e estamos firmes na defesa da democracia, dos direitos e pela retomada do crescimento”, afirmou Santana.

Ele alertou ainda que as próximas semanas serão centrais para o país e os trabalhadores. “Os próximos dias poderão definir as próximas décadas. A hora é agora. A luta é agora”.

A Frente indicou uma agenda para todo o país. Conheça:

1- Realizar um Acampamento Nacional pela Democracia em Brasília a partir do dia 10/04 até o dia da votação, aberto a participação de delegações de todos os estados.

2- Estimular as diversas inciativas de mobilização e luta que estão ocorrendo em especial no dia 11/04 quando se dará a votação na Comissão do Congresso. Neste dia, em Brasília, fortalecer a mobilização local para o ato de lançamento do Acampamento e de pressão sobre a Comissão em frente ao Congresso. Nas demais capitais fortalecer abordagens aos Deputados nos aeroportos pressionando pelo voto contra o Impeachment.

3- Promover no dia 15/04 uma Jornada Nacional de Mobilização contra o Golpe, fechando estradas, fazendo paralisações e assembleias em fábricas, entre outras ações de impacto a serem definidas nos estados.

4- Colocar centralidade na realização de uma Vigília pela Democracia no dia 17 de Abril, dia da votação no Congresso, em todas as capitais, com concentração nacional em Brasília, e mobilização em todas as cidades onde for possível. Os estados devem organizar as concentrações em locais públicos reunindo milhares de pessoas para acompanhamento da votação, sempre primando pela segurança. Caso haja alteração do calendário do Congresso, a operativa da FBP em diálogo com a Frente Povo sem Medo ajustará a nova data.

5- Promover plenárias da Frente Brasil Popular nos estados para mobilizar e organizar a atuação da militância nesse calendário.

Orientações de Comunicação:

1- Consolidar os coletivos de comunicações da Frente Brasil Popular nos estados, constituindo uma Central de Mídia até o dia da votação, que tenha uma escala presencial e virtual.

2- Articular todos os nossos meios: rádio, site, redes sociais, e impressos para a reta final da votação.

3- Estimular ações de diálogo com a sociedade através de ações de agitação e propaganda. Nesse sentido haverá uma edição especial de um Jornal da FBP, que poderá ser impressa e distribuída nos estados.

4- Fortalecer a divulgação do Mapa da Democracia e fazer uma campanha para o envio de mensagens aos deputados;

5- Realizar uma ação nas redes em conjunto com a Central de Mídia da Frente Brasil Popular no dia 11, dia da votação do relatório da comissão, na Jornada do dia 15, e na mobilização nacional do dia 17, dia da votação.

Joanne Mota – Portal CTB

 

Compartilhar: