Será nesta sexta-feira (14) o protesto contra o desmonte do INSS

Convocadas pelas centrais sindicais, em parceria com os movimentos sociais, serão realizadas nesta sexta-feira (14) manifestações diante de agências do INSS em várias capitais e cidades brasileiras. Na pauta dos sindicalitas, estudantes e lideranças dos movimentos sociais destaca-se a defesa da Previdência, dos servidores e do serviço público.

Os organizadores pretendem promover panfletagens e debates com a população e os servidores. Além de impor ao povo, com a cumplicidade dos poderes Legislativo e Judiciário, uma reforma previdenciária nefasta para a classe trabalhadora, o governo Bolsonaro pratica uma política de desmonte do sistema de aposentadorias e pensões que resulta em imensas filas nas agências e na internet, prejudicando milhões de pessoas que aguardam análise de pedidos de concessão dos benefícios a que têm direito. A pretexto de solucionar o problema que criou, o presidente está militarizando o instituto.

Pedidos de aposentadoria, pensão, auxílio-doença, entre outros, ficaram ainda mais difíceis para cerca de dois milhões de brasileiros, constrangidos a enfrentar fila. A liberação do salário-maternidade está atrasada para mais de 108 mil mulheres. Por lei, o prazo máximo para a concessão é de 45 dias.

O caos no INSS é fruto do desprezo pela coisa pública e da política privatista e neoliberal do governo da extrema direita, que em nome do Estado mínimo congelou investimentos e cancelou os concursos públicos. Isto acarretou fechamento de agências, carência de servidores – nem os que morrem ou se aposentam são substituídos – e precarização das condições de trabalho por falta inclusive de equipamentos que funcionem. De quebra, os funcionários do instituto foram transformados em bodes expiatórios da crise.

“O que estão fazendo com os trabalhadores e trabalhadoras em vias de adquirir a aposentadoria é muita covardia, uma perversidade revoltante”, desabafou o presidente da CTB, Adilson Araújo. “Vamos protestar, temos de despertar a consciência do povo e das massas trabalhadoras para a luta, temos de interromper a marcha da barbárie no Brasil”.

Veja os estados, cidades e locais onde as centrais e as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo convocaram manifestaçoes:

Alagoas

Atos em Arapiraca, São José de Tapera, Palmeira dos Índios, Santana de Ipanema e na agência do INSS- Almirante Álvaro Calheiros – Mangabeiras

Bahia

Salvador: Ato Popular contra o Desmonte do INSS está sendo realizado nesta quinta-feira (13), na gerência do INSS de Salvador.

Ceará

Fortaleza: a manifestação ocorreu antes, foi realizada no final de janeiro em frente ao prédio da Superintendência do INSS. Trabalhadores estarão em atividades relacionados à greve dos petroleiros e dos servidores de Baturité, Canindé, Maracanaú e Beberibe.

Distrito Federal

Brasília: ato às 11h, na agência do INSS-SAF, Bloco O

Espírito Santo

Atos nas agências do INSS da capital (Vitória) e no interior do Estado

Goiás

Goiânia: carreata no centro da cidade, debates nas principais agências do INSS e ato na Agência do INSS de Aparecida de Goiânia, às 8h30.

Minas Gerais

Belo Horizonte: assembleia dos trabalhadores da educação, Correios, Petroleiros e Dataprev serão realizadas na sexta às 14h. Por esta razão, na capital mineira não ocorrerão atos nas agências.

Pará

Belém: ato na Agência Central do INSS, às 8h

Pernambuco

Recife: ato a partir das 8h na Avenida Dantas Barreto, próximo ao Edifício JK

Rio Grande do Norte

Natal: Ato na Agência do INSS de Nazaré, 8h

Rio Grande do Sul

Porto Alegre: ato terá início às 7h na Travessa Mario Cinco Paus

Santa Catarina

Joinville: ato às 9h, em frente à agência central do INSS, Rua 9 de Março, 241

Blumenau: ato às 12h em frente ao INSS, na Rua Pres. John Kennedy, 25

São Paulo

Capital: concentração na agência da Rua Cel. Xavier de Toledo, 280, com caminhada até a Superintendência do INSS no Viaduto Santa Ifigênia.

São Bernardo do Campo: ato às 8h na agência da Avenida Newton M. de Andrade, 140, no Centro.

Santo André: ato às 8h, na agência da Rua Adolfo Bastos, 520 – Vila Bastos

Baixada Santista: ato às 7h na agência da Av. Dr. Epitácio Pessoa, 441 em Santos

Presidente Prudente: ato às 8h30 na Rua Siqueira Campos, 1315

Campinas: ato convocado para 6h30, na agência da Rua Barreto Leme, 1117, no Centro

Jundiaí: ato às 9h na agência da Rua Barão de Jundiaí, 1150

Sorocaba: concentração às 8h na sede do Sindicato dos Rodoviários (Rua Capitão Augusto Franco, 159) e caminhada até a agência do INSS

Itapeva: ato às 9h em frente à agência do INSS (Rua Teófilo David MüZel, 186)

Sergipe:

Aracaju: ato às 7h, em frente à Agência do INSS, na Av. Ivo Prado, 448

Compartilhar: