Presidente do Sindsaúde, em Fortaleza, é ferida durante protesto contra a Reforma da Previdência do Estado

Após o protesto desta quarta-feira, 18/12, que teve grande repercussão na mídia, servidores estaduais voltaram hoje, 19/12, à Assembleia Legislativa para tentar barrar a votação da Reforma da Previdência,que deve aprofundar ainda mais os males da Reforma da Previdência do Governo Federal, com mais ataques aos servidores públicos do Estado.

A Polícia avançou contra os trabalhadores e sindicalistas com gás de pimenta e bombas de efeito moral. Durante a ação, a presidente do Sindsaúde, Marta Brandão, sofreu um corte profundo em seu supercílio. Ela foi socorrida em uma unidade hospitalar da rede particular, passou por uma sutura e foi liberada.

Às 18h30, durante o evento de posse da nova diretoria do Sindisaúde, será realizado um ato de repúdio à violência da Polícia Militar e à falta diálogo do Governo que, em um atitude ditatorial, impediu o acesso dos trabalhadores à chamada Casa do Povo.

Chega de violência contra os trabalhadores!

Pelo direito de lutar por direitos!

Compartilhar: