Pesquisadores e entidades defendem ampliação da NR-17 para proteção dos trabalhadores

Dezenas de pesquisadores, professores, sindicalistas da CTB e outras centrais, profissionais e entidades relacionadas à área de saúde do trabalhador, inclusive o Instituto Trabalho Digno e a ABRASTT – Associação Brasileira de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, divulgaram nesta quarta-feira (11) uma Nota Técnica em que analisam as propostas de  alteração da Norma Regulamentadora nº 17 – Ergonomia (NR-17), defendendo que, para modernizar a norma, é preciso que ela seja mais protetora do que a versão vigente, fazendo para isso sugestões concretas.

Acesse a íntegra da Nota Técnica.

Fonte: Instituto do Trabalho Digno

Compartilhar: