Metroviários de São Paulo decretam ‘greve sanitária’ e podem parar no dia 20

São Paulo – Os metroviários de São Paulo decretaram “greve sanitária” no próximo dia 20. A decisão tomada em assembleia virtual. A categoria reivindica inclusão na campanha de vacinação contra a covid-19. O Sindicato dos Metroviários afirma que o governo do estado e a direção da companhia ignoraram plano de emergência apresentado pela entidade, embora se trata de um setor essencial.

De acordo com o sindicato, de um total de 1.023 votantes, 661 (64,6%) foram a favor da paralisação. A assembleia on-line teve participação de trabalhadores de todas as linhas, inclusive os funcionários da ViaMobilidade (Linha 5-Lilás) e ViaQuatro (Linha 4-Amarela). Além da vacinação para os metroviários, eles reivindicam lockdown em todo o país e defendem o pagamento de auxílio emergencial.

Motoristas de ônibus

Motoristas e cobradores de todo o estado de São Paulo também ameaçam parar no dia 20, fazendo um lockdown no sistema de transporte coletivo. A categoria quer ser incluída como prioritária na vacinação. Representantes de sindicatos de várias regiões se reuniram na semana passada, em São Paulo, para discutir a mobilização.

Segundo o Sindmotoristas, que representa a categoria na capital paulista, os casos de covid-19 têm aumentado no setor. A entidade cita dados da Secretaria da Saúde, até 24 de março: até agora, são 844 infectados e 113 mortos.

Compartilhar: