Ato defenderá organização e conquistas sindicais da Constituição

O Sindicato dos Metroviários de SP sedia na segunda, dia 4, ato nacional convocado pelas Centrais CTB, CSB, CGTB, Nova Central e o Fórum Sindical dos Trabalhadores (FST). A manifestação visa fortalecer a frente em defesa da organização sindical e dos direitos sociais, duramente atacados por Temer e também pelo governo Bolsonaro.

Segundo Adilson Araújo, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), o evento deve reunir cerca de 500 lideranças de diversas categorias profissionais. Ele adianta: “A frente está fazendo uma ampla convocação junto às bases para o ato do dia 4. Na atual conjuntura, é fundamental mobilizar todos os setores do sindicalismo contra as iniciativas do governo de desmontar as entidades da classe trabalhadora”.
 

Frente – As Centrais e o Fórum se articulam numa frente ampla em apoio ao Projeto de Lei 5.552/19, do deputado Lincoln Portela (PL-MG), que defende o Artigo 8º da Constituição, mantém a unicidade sindical e a organização por categoria. O PL também regula o custeio sindical, atacado pela Lei 13.467/17, de Michel Temer.
 

Fórum e demais entidades promotoras do ato criticam a PEC (a chamada 171) do deputado Marcelo Ramos (PL-AM), que altera o Artigo 8º, racha as categorias e institui o pluralismo.

Via Agência Sindical

Compartilhar: