Diretoria do Sindicato dos Bancários de Chapecó e Região toma posse

A diretoria do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Chapecó e Região, que estará à frente da entidade no mandato 2022/2026, tomou posse na noite desta terça-feira (31).

A chapa única que concorreu ao pleito, foi eleita com 98,6% dos votos, entrando para a história da entidade com um dos maiores percentuais de aprovação. Um resultado expressivo, que demonstra o apoio e a confiança da categoria na gestão do Sindicato.

O presidente eleito, Cesar Mazzolli, agradeceu aos sindicatos que contribuíram para o processo eleitoral e aos bancários que abraçaram o compromisso de integrar a diretoria. Mazzolli destacou as batalhas que o sindicato já enfrentou, as conquistas mais emblemáticas da categoria e os desafios da campanha salarial deste ano.

“Muitos dos direitos, inclusive os que já conquistamos, estão ameaçados por uma conjuntura de políticas neoliberais, privatizações e projetos que atacam os trabalhadores, como aconteceu nas reformas trabalhista e previdenciária. Seguimos resistindo e precisamos, mais do que nunca, da união de todos para enfrentar a campanha nacional deste ano. Será um dos períodos mais desafiadores para nós, por isso temos que demonstrar nossa força e poder de mobilização para assegurar direitos e buscar avanços”, ressaltou.

Mazzolli também lembrou da importância de a categoria levar suas pautas para as urnas em outubro. “Temos que eleger representantes que sejam sensíveis às nossas demandas e defendam nossas causas.”

O vice-presidente, Pablo Mucelini, reafirmou o papel do sindicalismo no brasil como uma ferramenta essencial de luta contra a exploração pelo grande capital. “Aqui no Brasil nós estamos perdendo essa luta nos últimos 6 anos, mas precisamos lembrar que ela não é recente. Ela começou há mais de 200 anos, junto do surgimento do capitalismo. Desde então tivemos muitos períodos de vitórias e períodos de derrotas. Mas, desde o início, nós trabalhadores, por meio dos nossos sindicatos, conquistamos inúmeros direitos. No longo prazo nós estamos vencendo. Se não desistirmos da luta nós vamos avançar cada vez mais, até a vitória final.”

Compartilhar: