Presidenta da CTB-MG e do Sinpro-MG explica o posicionamento do sindicato com relação ao Plano de Retorno das Aulas Presenciais

A presidenta da CTB-MG e do Sindicato dos Professores de Minas Gerais (Sinpro-MG), Valéria Morato, explicita, no vídeo abaixo, o posicionamento do sindicato com relação ao Plano de Retorno das Aulas Presenciais, anunciado pela prefeitura de Belo Horizonte (PBH), e sobre a urgência da vacinação. Explica, também, as ações do Sinpro Minas na tentativa de diálogo com as instituições públicas.

Clique aqui e assista.

Divinópolis inicia vacinação de trabalhadores em educação a partir de 24/05

A Prefeitura de Divinópolis iniciará a vacinação dos/as trabalhadores/as em educação na cidade. A ação é resultado da luta dos movimentos em defesa da educação e dos profissionais da área, com o envolvimento e pressão de diversos atores, dentre eles os sindicatos dos trabalhadores em educação, dos quais podemos destacar o Sinpro Minas, o Sintemmd, o SindUTE e o SAAE.

Segundo matéria vinculada no portal da prefeitura, inicialmente serão vacinados os/as trabalhadores/as que atuam em instituições de educação infantil. Depois, há um plano de aumento gradual para os outros níveis de atuação.

Os/as trabalhadores/as devem realizar um novo cadastro, que será aberto neste sábado (22/05), a partir das 8h, no site da prefeitura (www.divinopolis.mg.gov.br).

De acordo com as informações, inicialmente foram disponibilizadas 1000 doses, que não serão suficientes. Mas nova remessa é aguardada e o cadastro será reaberto.

Para ter direito, além do cadastro prévio, o/a trabalhador/a deverá comprovar vínculo empregatício em CTPS ou contrato com instituição de educação infantil e séries iniciais do fundamental na rede municipal ou setor privado.

A vacinação desse público começara às 10h, em sistema de drive thru, no local indicado no comprovante de cadastro, podendo ser no Centro Administrativo ou no Divinópolis Clube.

A reabertura de cadastros e a ampliação da vacinação para outros níveis da educação serão informados pela prefeitura.

CTB-MG com informações do SINPRO-MG

Compartilhar: