Campanha Salarial: Luta do sindicato garante multa de 40% em caso de demissão sem justa causa e trintídio

Além de garantir o reajuste dos salários em 5,45%, o que corresponde à inflação de 2020, na Campanha Salarial deste ano, o Sindicato dos Vigilantes de Minas Gerais e as demais entidades representativas dos vigilantes no Estado também conseguiram fazer valer por mais um ano as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria.

Segundo o secretário-geral do Sindicato, Romualdo Alves Ribeiro, a renovação da CCT é de extrema importância para a categoria, pois garante aos vigilantes direitos fundamentais, que vão além da própria Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

“Por meio da CCT, garantimos o aumento do valor da cesta básica para R$ 131,87; reajuste do tíquete refeição para R$ 20,93, com desconto de apenas 10% – a lei permite às empresas descontarem até 20%; e a manutenção de benefícios como os convênios médico e odontológico”, destaca.

Trintídio

Ao contrário do que vem sendo dito nas redes sociais na internet, Romualdo esclarece que a multa de 40% em caso de demissão sem justa causa e o trintídio – indenização correspondente a um salário recebido pelo trabalhador em caso de demissão sem justa causa no período dos trinta dias que antecedem a data-base da categoria – também foram mantidos.

“O trabalhador ou trabalhadora não terá direito ao trintídio somente se, no caso de perda do setor pela empresa em que trabalha, for admitido pela companhia que assumir o serviço”, explica.

Não caia em fake news. Para ficar por dentro das conquistas da Campanha Salarial e das lutas do Sindicato, informe-se nos canais oficiais da entidade (jornal, site, Facebook e YouTube) ou ligue (31) 3270-1300.

Fonte: Imprensa do Sindicato.

Compartilhar: