Farinha do mesmo saco: Moro permanece no governo

O ministro da Justiça esteve reunido na tarde desta quinta (23) com Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto. De acordo com informações divulgadas na Folha de São Paulo, Sergio Moro ameaçou sair pela manhã, depois que o presidente anunciou sua intenção de trocar a diretoria-geral da Polícia Federal, hoje comandada por Maurício Valeixo. Mas à tarde anunciou que notícias sobre sua demissão “não procedem”.

O ex-juiz teve um papel proeminente no golpe de 2016 e na eleição do líder da extrema direita brasileira, que o premiou nomeando-o ministro da Justiça e prometendo uma vaga no STF. A despeito dos serviços que prestou ao governo e grandes capitalistas dos EUA, destruindo as multinacionais brasileiras da construção, Moro – a julgar pelas pesquisas – é um farsante que ainda não perdeu a popularidade.

Ele já engoliu vários desaforos e descomposturas do chefe, que não se cansa de humilhá-lo com a lembrança de que quem comanda o Ministério da Justiça é o chefe do Executivo enquanto o titular da pasta não passa de um boneco vassalo sonhando com uma improvável vaga no STF.

Compartilhar: