SEEB/SE reivindica mudanças ao Banco do Nordeste

Foto: SEEB.

A presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia e Sergipe (SEEB/SE), Ivânia Pereira e o secretário de Assuntos Jurídicos, João Wellington, participaram de um encontro com o Paulo Câmara, presidente do Banco do Nordeste (BNB), nesta quarta-feira (07), em Fortaleza. Dirigentes sindicais dos bancários da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe (SEEB), propõem que o Banco do Nordeste do Brasil (BNB), mude a postura, pare com as metas abusivas e combater o assédio moral de forma efetiva.

Outras demandas apresentadas foram a contratação de funcionários, melhorias nas condições de trabalho e alterações no “Convergente” e no “Promova-se”, instrumentos de avaliação interna da instituição financeira. A dedução do Imposto de Renda no auxílio-creche, considerada indevida pelo movimento sindical, foi outro ponto tratado.

Os diretores cobraram uma sinalização sobre a ação de equiparação, que se arrasta há muitos anos. O presidente do banco tomou conhecimento do estágio atual do processo e ficou de solicitar estudo jurídico para detectar possibilidade de o BNB chamar para uma nova negociação. Com isso, foi apresentado o histórico da ação e Paulo Câmara pediu mais informações para dar um retorno ao Sindicato sobre o tema.

Outros temas

A necessidade de redução de jornada de trabalho para os funcionários com filhos com deficiência, para que tenham a chance de acompanhar os tratamentos e os procedimentos de saúde foi colocada na pauta da reunião. Além das demandas específicas dos técnicos agrícolas, dos agentes de desenvolvimento e das centrais de crédito. A ampliação da participação das mulheres em cargos de gestão do banco foi cobrada pelo movimento e teve uma boa sinalização.

Participaram da reunião os presidentes do Sindicato da Bahia, da Federação da Bahia e Sergipe e do Sindicato de Sergipe, Augusto Vasconcelos, Hermelino Neto e Ivânia Pereira, respectivamente. Além dos integrantes da Comissão Nacional dos funcionários, Jeane Marques, diretora do SBBA, Waldenir Brito, diretor da Feeb, e João Wellington, diretor do SEEB Sergipe.

Compartilhar: