CTB

CTB faz transição de dirigentes para nova gestão

A CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil) realizou nesta sexta-feira (10), por videoconferência, a última reunião da direção nacional cessante da entidade (gestão 2017-2021). A atividade foi ampliada para sindicalistas cetebistas que foram eleitos no 5º Congresso Nacional da central, em agosto, e passarão a compor a próxima diretoria.

A reunião marcou, assim, a transição entre as direções. É o caso de Ubiraci Dantas, o Bira, que presidia a CGTB (Central Geral dos Trabalhadores do Brasil). Com a união entre as duas centrais, selada no Congresso, Bira se tornou um dos oito vice-presidentes da CTB para a gestão 2021-2025. A posse será neste mês.

Entre as novidades na próxima direção, também estão as futuras secretárias de Formação e Cultura, Eremi Melo, e de Políticas para a Juventude Trabalhadora, Beatriz Calheiro, além do secretário eleito de Imprensa e Comunicação, Anderson Guahy.

Em nota divulgada após a reunião, com o título “Mobilização total pelo Fora Bolsonaro”, a CTB divulgou o calendário de lutas para as próximas semanas. A Central – que tem atuado destacadamente, em todo o País, dos grandes atos da Campanha #ForaBolsonaro – aceitou o convite para participar também das manifestações pró-impeachment convocadas pelo MBL. Os atos ocorrerão no próximo domingo, 12 de setembro.

Além da CTB, o protesto contará com a presença de ao menos mais quatro centrais sindicais – CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros), Força Sindical, NCST (Nova Central Sindical de Trabalhadores) e UGT (União Geral dos Trabalhadores). Lideranças de partidos como PT, PSB, PDT, PSOL, PCdoB, PV, Solidariedade, Cidadania e Rede também marcarão presença. “É preciso dar consequência efetiva à ideia da frente ampla em defesa do Brasil e da democracia”, diz Adilson Araújo, presidente da CTB.

Ainda na agenda pelo impedimento do presidente Jair Bolsonaro, a Central confirmou participação no Ato do Internacional da Democracia, que será promovido pelo Direitos Já! – Fórum pela Democracia, em 15 de setembro, às 18 horas. Será o primeiro ato presencial desse movimento, formado por representantes de 17 partidos políticos, de diversas centrais sindicais e de entidades dos movimentos estudantil, social,  feminista e antirracista. O Direitos Já! inclui, ainda, personalidade e lideranças da sociedade civil.

As bases da CTB serão igualmente chamadas para as manifestações de 14 de setembro contra a Proposta de Emenda à Constituição 32/2020 – a PEC da Reforma Administrativa do governo Jair Bolsonaro. Outra prioridade é a luta “contra as privatizações e em defesa da água, do saneamento e das empresas públicas”.

Na reunião, a Secretaria de Imprensa e Comunicação prestou contas da live dos atos do #ForaBolsonaro realizados na terça-feira, 7 de Setembro. Com quatro profissionais e diversos dirigentes mobilizados, a CTB promoveu no Facebook, em parceria com cerca de 70 páginas parceiras, uma transmissão dos protestos em todo o Brasil.

A direção da CTB voltará a se reunir em 28 de setembro, já com os integrantes da gestão 2021-2025, eleitos no 5º Congresso da CTB.

Compartilhar: