Jornada Unitária: CTB fortalece atos em setembro em defesa dos serviços públicos

Por Railídia Carvalho

“Ao contrário do que pensa o governo de Jair Bolsonaro o serviço público para nós é salvar vidas”, afirmou João Paulo Ribeiro, o JP, secretário nacional do Serviço Públicos e dos Trabalhadores Públicos da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB). Acontece nesta quinta-feira (3), das 18h às 21h, a Jornada Unitária do Serviço Público. A iniciativa prossegue nos dias 10 e 24 de setembro com dois seminários.

Clique AQUI para assistir AGORA a jornada pelo face da CTB. Atividade segue até as 21h

“Os 4 milhões de infectados e as mais de 120 mil mortes seriam triplicados se não fosse o serviço público. Mas mesmo na pandemia não foi possível sensibilizar os tubarões para a importância do nosso trabalho por isso despertou a vontade de fazer a jornada”, explicou JP. Segundo ele, a iniciativa busca aumentar o protagonismo do setor entre os partidos progressistas no Congresso Nacional. “Queremos mostrar para a sociedade que nós não somos o mal e hoje estamos salvando vidas”.

A iniciativa reúne as centrais sindicais e o Fórum de defesa das estatais. Joao Paulo rebate o tratamento que a mídia dispensa aos trabalhadores e trabalhadoras públicos classificando-os como privilegiados. O dirigente lembrou que o Brasil é um dos países do mundo com o menor número de servidores públicos. São cerca de 12 milhões no Brasil nas três esferas de poder e do governo. Segundo a OCDA esse número implica em aproximadamente 1,6% da população brasileira. Nos EUA, os servidores públicos representam 15,3% da população.

João Paulo reiterou que é muito difícil travar um diálogo com a atual composição do Congresso Nacional.“Não conseguem ouvir a população, não conseguem ouvir o sindicalismo. O caminho é a gente dar resposta nas próximas eleições para que haja uma sensibilização que chegue até o Senado e às Câmaras dos Deputados”.

Compartilhar: