Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

No 5º  Encontro Estadual da Juventude Trabalhadora da CTB-RS, neste sábado (19), na sede do Cpers-Sindicato dos Professores, em Porto Alegre, com a participação de 70 jovens de todas as regiões do estado. Durante todo o dia foram debatidos temas relevantes para encontrar alternativas para o grave momento pelo qual o país passa.

Todas as intervenções foram no sentido de compreender o papel da juventude na resistência ao golpe de Estado de 2016 e na luta pela democracia. Também "discutimos como atrair a juventude para o movimento sindical e para a construção de novos caminhos para um novo Brasil", diz Luiza Bezerra, secretária nacional da Juventude Trabalhadora da CTB.

Para ela,"é fundamental entender os impactos da reforma trabalhista na vida dos jovens, assim como a reforma do ensino médio, a proposta de exermínio do SUS e a falta de políticas públicas para a juventude".

A juventude gaúcha busca caminhos para organizar  "as mulheres, os jovens, os negros e todos os setores sociais atingidos pelas medidas do desgoverno Temer. A juventude que estuda e trabalha a se inserir nos movimentos sociais e na luta das classe trabalhadora para melhorar a vida de todo mundo", sintetiza.

Para ela, "democracia, direitos e trabalho decente são hoje as principais bandeiras de luta da juventude trabalhadora". Porque "são justamente os jovens os negros e as mulheres e a população LGBT os mais afetados pelas políticas neoliberais que retiram direitos e aumentam cada vez mais a desigualdade social".

A bancária gaúcha afirma que o encontro foi coroado de êxito. "Foi um grande dia, onde mais uma vez a juventude mostra sua disposição para transformar o futuro e construir um país onde a riqueza produzida atenda aos interesses do seu povo e não do capital financeiro".

Marcos Aurélio Ruy - Portal CTB

0
0
0
s2sdefault