Sidebar

26
Qua, Jun

Rurais
Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (Fetaemg) inova e abre para jovens trabalhadores rurais de 16 a 32 anos, de todo o estado, a 1ª turma da Formação Sindical para a Juventude em Belo Horizonte. São cinco dias de curso, onde os participantes aperfeiçoam seus conhecimentos sobre diversos temas, dentre estes, concepções sindicais, organização de sindicatos, história do movimento sindical do campo, programa Jovem Saber, trabalho e trabalhadores e ainda, a construção do preconceito. Os temas são ministrados pelos formadores da Fetaemg, Shirley Mara, Jorge Rodrigues e Josefina Baetens.

A proposta é mobilizar e formar os jovens sobre a importância do movimento sindical e de seu fortalecimento frente aos acontecimentos atuais, que exigem uma postura mais firme dos trabalhadores rurais e também prepará-los para que eles sejam mais combativos na luta pela defesa dos direitos da categoria. A formação é uma realização da Fetaemg, através do seu departamento de formação sindical e da Comissão Estadual de Juventude Rural, coordenada por Marilene Faustino.

Durante a abertura, o presidente Vilson destacou o papel dos jovens na luta hoje e sua contribuição no futuro. Enfatizou ainda a necessidade de todos os trabalhadores, rurais e urbanos, estarem unidos em uma só causa, que é a defesa do Brasil. “A conjuntura impõe muitos riscos ao movimento sindical e a todos os nossos direitos, estamos a beira de um abismo. A elite está se armando para destruir a nossa estrutura sindical. Precisamos continuar unidos, pois se chegamos onde estamos hoje, é porque houve muita luta da nossa parte e dos nossos antecessores. Vocês jovens, são o futuro e devem estar preparados para dar continuidade a nossa luta e ao nosso movimento sindical.”

A vice presidente da CTB Minas, Kátia Gaivoto, é uma das formadoras e trás como temas a história de luta no campo e as concepções sindicais. Para ela é necessário que a juventude tenha clareza sobre o papel combativo dos sindicatos e a importância de se discutir a política para promover mudanças no país. “ O capital tem um discurso pronto para nos moldar, para que façamos o que ele quer. Mas devemos estar cientes da nossa força, do nosso poder enquanto movimento sindical, para que possamos reverter o cenário atual e eleger pessoas que de fato representem os nossos interesses em Brasília.”

A coordenadora Marilene Faustino compartilha a mesma ideia e acrescenta que a juventude tem muito potencial para transformar a realidade perturbadora que a classe trabalhadora atravessa. “A juventude entende que o que sonhamos perpassa pela política. É necessário mudar o congresso e a juventude sabe que com trabalho e união isso é possível.”

A Fetaemg agradece aos participantes, aos sindicatos envolvidos e também aos convidados que prestigiaram o 1º dia do curso. Estiveram presentes a presidente do Sinpro MG, Valéria Morato, a secretária nacional de mulheres da CTB, Celina Arêas e representando a CTB Minas, o secretário geral, Gelson Alves e o secretário de formação, José de Lacerda (Jota).

A  Fetaemg realizou, na semana passada o primeiro curso de formação sindical específico para a juventude, no sítio da Fetaemg, em Belo Horizonte.

Assista o Primeiro Jornal Fetaemg

Fonte: CTB-MG e Fetaemg

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.

Conferência Nacional

banner cndr 2015