Sidebar

19
Sex, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em todo o país, as centrais sindicais e movimentos sociais saíram às ruas nesta sexta-feira (25) para marcar posição neste segundo Dia Nacional de Lutas, com mobilizações e paralisações contra as reformas da previdência e trabalhista e a PEC 55.

Lideranças das seis centrais realizaram atos unificados em diversos estados contra as políticas que retiram direitos da classe trabalhadora e que estão avançando no Congresso Nacional. Cerca de 14 estados registraram mobilizações de rua, interdição de rodovias, paralisação de transportes, entre outros atos. 

Ceará
Um grupo de cinco mil pessoas, segundo a organização, protestou em Fortalezacontra a PEC 55. A caminhada saiu da Praça Portugal em direção à superintendência  do Banco do Brasil, onde houve mais falas e o ato foi encerrado. A PM não divulgou o número de manifestantes. De manhã, o terminal de ônibus Papicu chegou a ser fechado.

luta-ceara.png

(Foto: Letícia Alves/CUT-CE)

Bahia

Salvador:

Estudantes, funcionários públicos e representantes de centrais sindicais, entre elas a CTB Bahia, se reuniram na reitoria da Universidade Federal da Bahia, em Salvador, de onde partiram em caminhada sentido bairro do Comércio, por volta das 10h. Durante a manhã, integrantes do Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro Bahia) também fizeram mobilizações em frente à sede da Petrobras no bairro do Itaigara.

luta-ufba.jpg

Juazeiro:

Trabalhadorer rurais realizaram caminhada para protestar contra o fim dos programas de habitação rural e as reformas da previdência e trabalhista (foto: Iran Wilker).

luta-fetag-ctb.jpg

Espírito Santo
Centrais sindicais fizeram um protesto em frente à sede da Secretaria Estadual de Educação (Sedu), em Vitória. Os manifestantes são contra a PEC do teto de gastos, a reforma do ensino médio, a reforma trabalhista e a reforma da Previdência. 

Maranhão
Um grupo de manifestante tomou o Largo de São Pedro, no centro histórico de São Luís em protesto contra o governo de Michel Temer, PEC 55 e reformas que retiram direitos, como a do Ensino Média e as das Previdência e Trabalhista. Segundo a liderança do movimento, 400 pessoas participaram do protesto. 

Minas Gerais
Sindicatos reuniram manifestantes no centro de Belo Horizonte. Tendas foram montadas e cadeiras colocadas na Praça da Estação, onde uma assembleia era realizada por volta das 11h. Os manifestantes pretendem fazer uma passeata até a Praça Sete.

Goiás

Funcionários públicos, estudantes e sindicalistas protestaram no centro de Goiânia. Eles se concentraram na Praça do Bandeirante e fizeram uma caminhada em direção ao Palácio Pedro Ludovico Teixeira. Algumas vias tiveram o trânsito interrompido. A presidente da CTB Goiás, Ailma de Oliveira, participou de "sepultamento" simbólico da PEC 55 e dos direitos da classe trabalhadora.

São Paulo

Centrais sindicais e movimentos sociais organizaram ato em frente a Superintendência do INSS, na região central da cidade, das 11 h às 13h. Os metroviários distribuíram nos vagões de metrô uma carta aberta (foto do destaque).

Amazonas

Em Manaus, movimentos sociais, centrais sindicais e partidos políticos mobilizaram sua militância às 8h na avenida Álvaro Maia, região próxima ao cemitério São João Batista

luta-am-ctb.jpg

Pernambuco
No Recife, os atos envolveram interdições de vias, paralisação de alguns serviços públicos e ocupação de prédios públicos. Manifestantes ocuparam o jardim da Companhia Estadual de Habitação e Obras (Cehab), logo após interditarem a Avenida Agamenon Magalhões, no bairro de Campo Grande. O trecho foi liberado às 9h (horário local). Ao longo da manhã, trechos das rodovias federais também foram bloqueados por grupos contrários a PEC. Uma das principais avenidas da cidade, a Cruz Cabugá, foi fechada por volta das 6h e reaberta às 7h30. Por causa dos protestos, a região central ficou congestionada.

Rio Grande do Norte
Sindicalistas se reuniram em frente ao Midway Mall, em Natal, e vão caminhar até a governadoria. Manifestantes também ocuparam a sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern). As avenidas Bernardo Vieira e Salgado Filho foram fechadas. 

Rio Grande do Sul

Em Porto Alegre houve interrupção da circulação dos trens, piquetes e bloqueios de avenidas. Houve atos em frente à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Pontifícia Universidade Católica (PUCRS). No entorno da Rodoviária, um protesto fechou o trânsito no início da manhã. Às 18 horas, as centrais organizam ato público na esquina democrática e caminhada até o largo zumbi dos palmares, onde será feito o encerramento com atividade cultural.

Sergipe
A CTB- Sergipe, sindicatos e trabalhadores reuniram-se das 6h às 8h30 em frente ao Tecarmo, unidade da Petrobras, que fica na Avenida Melício Machado, em Aracaju. Cerca de 300 pessoas participaram do ato. 

luta-sergipe-ctb1.jpg

Portal CTB com agências

 

0
0
0
s2sdefault