Sidebar

25
Ter, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Vanja Santos, a presidenta recém-eleita da União Brasileira de Mulheres (UBM), fez uma visita de cortesia para conhecer a nova sede nacional da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) nesta segunda-feira (27), em São Paulo.

“Estou viajando o país para articular com o movimento feminista o fortalecimento da resistência à ofensiva contra as conquistas das mulheres nos últimos anos”, diz Santos. Ela reconhece que a CTB vem se destacando na defesa da igualdade de gênero.

“O movimento emancipacionista reconhece a atuação da CTB na luta das mulheres por igualdade”, afirma. Além do mais, a central “tem sido uma grande parceira da UBM, nos aproximando ainda mais das mulheres trabalhadoras”.

Santos conversou com o Portal CTB também sobre os retrocessos nas questões de gênero no mundo inteiro. “Trump (Donald, presidente dos Estados Unidos) abomina os direitos humanos e a igualdade de direitos em todos os setores. Isso se reflete na América Latina com crescimento da violência contra as mulheres e a população negra e pobre”.

A ativista feminista ataca inclusive o papel de naturalização da violência promovido pela mídia comercial. “A mídia notícia as agressões, os crimes, mas o faz de uma maneira superficial. Tentam justificar a violência contra as mulheres como algo natural porque nos apresentam como objetos do desejo do homem e imputam razões passionais para os feminicídios".

Lembrando que o Brasil é o quinto país mais violento contra as mulheres, o primeiro contra a população LGBT e o genocídio da juventude negra, pobre e da periferia cresce ano a ano. “A mídia e os governantes são como um espelho para a população que acabam achando muito natural agredir ou matar mulheres, pobres e todos os que se assemelham ao feminino”, acentua.

Por isso, conclui Santos, “lutamos para termos mais mulheres em todos os ambientes. Seja nos legislativos, nos executivos, no mundo do trabalho e no movimento sindical. Queremos mais presença em cargos com poder de decisão”.

Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.