Sidebar

24
Seg, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Convocados pela Frente Brasil Popular, integrantes dos movimentos sociais e sindical  iniciaram na manhã desta sexta-feira (15), uma série de protestos pelo país contra a tentativa de impeachment da presidenta Dilma Rousseff.  Em São Paulo, as manifestações que começaram ao amanhecer do dia interditaram pelo menos nove pontos estratégicos da capital.

Organizados pela CTB, trabalhadores e trabalhadoras de diversas categorias, interditaram a Ponte das Bandeiras com faixas #ForaCunha e cartazes em defesa da Democracia. Todas as faixas foram bloqueadas. Simultaneamente, outro protesto foi realizado na rodovia dos Imigrantes na altura do quilômetro 15, na chegada a São Paulo. O viaduto do Chá também seguiu interditado até por volta das 10h desta manhã.

Protesto ponte bandeiras

Os outros bloqueios aconteceram na avenida do Estado, na pista local da marginal Tietê, na altura da ponte do Tatuapé, rua Padre José Garzotti (zona sul), entre outras.

De acordo com Onofre Gonçalves, os protestos desta sexta-feira (15) integram uma agenda de mobilizações que devem se espalhar pelo país, e serviram para mostrar "um pouco do que virá" se a Câmara aprovar o  golpe contra a presidenta Dilma Rousseff.

 “Esses protestos distribuídos por todo o Brasil hoje são uma demonstração de que os movimentos sociais, sindical e a classe trabalhadora estão unidos contra esse golpe e do que está por vir caso ocorra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, eleita democraticamente pelo voto”, destacou o dirigente.

Novos protestos deverão tomar as ruas no próximo domingo (17), dia de votação que definirá se o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff deverá ou não ser aberto. Em São Paulo, a Frente Brasil Popular e Povo sem Medo promovem um Ato no Vale do Anhangabaú que deve reunir mais de 200 mil pessoas que se posicionam contra o golpe.

Protesto ponte bandeiras3

Protesto ponte bandeiras2

“Com o ato de domingo pretendemos colocar um ponto final nesse terceiro turno das eleições, criado pela direita conservadora e oportunista. Portanto, domingo será um dia fundamental para que possamos mobilizar todos os setores que concordam que a democracia é fundamental em nosso país”, convocou o presidente estadual da CTB.

O Ato no Vale do Anhangabaú está previsto para às 10h e irá intercalar intervenções políticas e apresentações culturais de artistas populares. Os movimentos prometem manter a vigília até que a votação se encerre.

Cinthia Ribas - Portal CTB

 

 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.