Sidebar

17
Seg, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Polícia Militar de São Paulo usou bombas de gás lacrimogêneo contra manifestantes contrários ao impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff que protestavam na Avenida Paulista, em São Paulo, nesta segunda-feira (29). A confusão ocorreu na altura do Masp.

O ato foi convocado pelo Povo Sem Medo e pela Frente Brasil Popular e começou pacífico às 18h20 na Praça do Ciclista. Cerca de cinco mil pessoas comparecerem para protestar contra o golpe e em defesa do mandato de Dilma Rousseff, da democracia e dos direitos sociais e trabalhistas.

Às 18h50, o grupo, que caminhava em direção ao Paraíso nas duas pistas da Paulista, chegou até o Masp. Lá, a PM fazia um bloqueio e impediu o prosseguimento da passeata lançando bombas de gás lacrimogênio. Segundo o major Teles, o bloqueio ocorreu porque os manifestantes não divulgaram o itinerário do ato. 

Ainda não há informações sobre feridos no confronto. 

paulista-confronto-pm-manifestante.jpg

Portal CTB

Foto: AFP

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.