Sidebar

17
Seg, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A CTB-SP  participou de um grande ato organizado pelo Fórum em Defesa da Cidade que bloqueou as ruas em frente à Câmara Municipal de São Paulo, na tarde da terça (1º).

O movimento denuncia o projeto de privatizações encaminhado pelo prefeito João Doria para ser votado pelo legislativo. O Fórum é uma articulação de partidos políticos, entidades sindicais, da sociedade civil e movimentos sociais que busca organizar e unificar lutas de resistência ao desmonte dos serviços públicos na capital.

Já em fase de discussão na Câmara, o plano do prefeito prevê entregar à iniciativa privada praças e parques públicos, bibliotecas, serviço funerário, o Bilhete Único e uma série de outros serviços. A resistência dos movimentos tem atrasado o cronograma inicial, que pretendia a aprovação ainda no primeiro semestre.

O presidente da CTB-SP, Renê Vicente, que já vinha de um ato no aeroporto para pressionar deputados pelo afastamento de Temer, fez um paralelo entre a situação de São Paulo e a votação das reformas em Brasília. “O recado para os deputados é que denunciaremos para a população todos aqueles que votam contra a classe trabalhadora, todos aqueles que votaram pela reforma trabalhista. A mesma coisa nós faremos com os vereadores que não estiverem ao lado da população. É inadmissível a política privatista do governo Dória que quer privatizar até banheiros públicos da cidade”, denunciou.

Em seu discurso, o presidente da CTB-SP aproveitou para convocar a população a participar de ato dos movimentos sociais em frente ao escritório da Presidência da República em São Paulo (Av. Paulista, 2163). Será instalado um telão para acompanhar ao vivo a transmissão da sessão da Câmara Federal que votará o afastamento do presidente ilegítimo Michel Temer. A ideia é divulgar para que a população conheça o posicionamento de cada deputado nesta matéria. 

Fonte: CTB-SP

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.